Um paraíso chamado Pantanal: Eu já fui! Que tal você embarcar nessa aventura?

08/09/2021 11h56
Categoria: Gerais

Jakson Pereira

Visitar o Pantanal precisa urgentemente entrar no roteiro de todo brasileiro e, do sul-mato-grossense, é quase uma obrigação, pois é uma grande oportunidade de encontrar dezenas de animais silvestres e a fauna mais rica do mundo, por isso não pode passar batido em nossa história de vida.

Pela primeira vez no verdadeiro Pantanal me hospedei com minha família na Pousada e Camping Santa Clara e já começo por aqui nossa história de três dias. Funcionários atenciosos e os proprietários muito atentos as necessidades dos turistas. O guia que nos acompanhou foi o Tony, um pantaneiro nativo e “grande artista”, contador de boas histórias e que conhece cada canto da Nhecolândia.

A estrutura da Pousada, só de olhar, já nos garantia a tranquilidade. Muitas redes espalhadas, cadeiras na beira da piscina e espreguiçadeiras. Nos quartos, sempre muito limpos e com proteção para evitar mosquitos, muito espaço e com direito ao luxo do ar-condicionado e frigobar.

Já a culinária, como não poderia deixar de ser, foi um dos pontos fortes com almoço, jantar e café da manhã típicos inclusos no pacote. Ainda tivemos a chance de comemorar o aniversário do proprietário Ronei com um belo churrasco pantaneiro.

Andando pelo espaço da Santa Clara encontramos uma linda capela para fazer oração, nos deparamos com diversos animais, entre eles a dócil anta Nildinho, araras, porco do mato, cabras, vacas, cavalos, etc.

Passeios

Levar as crianças para o Pantanal foi fazê-las sonhas e abrir um leque de oportunidades que só a natureza nos proporciona. Passeio a cavalo, que não é comum em Campo Grande, abriu nossa programação e foi pouco mais de uma hora de cavalgada falando sobre a fazenda, sobre os animais e sempre todos querendo saber da famosa onça pintada.

Aqui uma observação, pois os animais são muito mansos e minha pequena, de sete anos, não sentiu medo e fez todo o passeio tranquila. Gostou tanto que no outro dia queria novamente montar no Romário, nome do pequeno cavalo que foi seu por um dia.

O domingão de 40 graus na sombra foi recheado de aventura. Primeiro um passeio de barco pelo Rio Abobral, sofrido com a seca que atinge o Pantanal. Mesmo assim foi legal ver os jacarés de pertinho, lagartos e muitas aves, como Tucano, Aracuã, Garça Branca, entre muitos outros.

No período da tarde saímos para o Safari fotográfico, onde percorremos a famosa Estrada Parque e entramos na mata para explorar uma área desconhecida para nós turistas. No retorno, já à noite, retornamos com a focagem noturna e conseguimos avistar alguns animais como lobinhos atravessando a estrada.

Ainda tivemos na segunda-feira uma programação também recheada, primeiro com uma caminhada pela mata, conhecendo mais sobre a fauna e no período da tarde a experiência de pescar no Pantanal, hora dos amadores saírem para uma pescaria de piranhas no Rio Abobral.

Com certeza voltaremos. O paraíso está a poucas horas de Campo Grande, exatos 322 km (22km de estrada de chão) e valeu cada minuto. Agora, quando eu encontrar alguém que perguntar: Você é do Mato Grosso do Sul? Como é o Pantanal? Já sei o que dizer, é ainda mais lindo pessoalmente.

COMENTÁRIO(S)