Maratoninha Caixa reúne 1,5 mil crianças no Centro Olímpico da Vila Nasser

05/08/2018 11h36
Categoria: Esportes

Assessoria

Foto: Divulgação

Ao lado do superintendente da CEF, Márcio Nunes Fonseca, o prefeito Marquinhos Trad deu a largada da 12ª edição do Circuito Caixa de Maratoninha, que reuniu nesta manhã de domingo (5) mais de 1 mil crianças no Centro Olímpico da Vila Nasser. O evento integra o calendário de aniversário dos 119 anos de Campo Grande.

Mesmo com o frio que derrubou a temperatura desde a madrugada deste domingo, a competição contou com a participação de cerca de 1,5 mil crianças com idade entre 5 e 12 anos. A prova, que teve um percurso de aproximadamente 300m foi dividida em categorias, de acordo com a faixa etária do participante, apresentando também baterias para jovens com necessidades especiais.

Marquinhos Trad lembrou a importância das competições esportivas voltadas para o público infantil. “Iniciativas como essa, além de incentivarem a prática de esportes, melhoram o comportamento e a disciplina das crianças. Tem muitas crianças que sonham em representar o nosso País pelo esporte e, essa maratona da Caixa é, sem dúvida, um começo para a realização desse sonho. Aqui elas já começam a entender melhor a hierarquia e a obediência que são necessárias no esporte e na vida”.

O superintendente da Caixa destacou a parceria da prefeitura, como fator indispensável e necessário para que essa maratona aconteça na Capital. “A prefeitura nos apoia desde o início desse projeto. E, se hoje estamos na 12ª edição é graças ao apoio do Município. Campo Grande nunca falhou neste sentido e estamos novamente aqui, junto com a administração municipal, para oportunizar esse momento tão significativo para as crianças e, sem dúvida, para todos nós”.

Presente ao evento, o velocista brasileiro especialista em provas de curta distância e ex-atleta olímpico, Édson Luciano Ribeiro, falou da importância de eventos como esse para motivar crianças, principalmente da periferia, a seguirem pelo caminho do bem.

“Quando elas participaram de uma maratona, já se sentem envolvidas em algo grande. O esporte traz uma perspectiva diferente para a pessoa desde a infância, sendo uma excelente ferramenta social para transformar a realidade principalmente na primeira infância. Dentro de alguma modalidade esportiva, sendo ela atleta ou não, com certeza cidadão de bem essa criança será. Sempre que tenho a oportunidade falo para as crianças que tudo que eu conquistei foi graças ao esporte e que elas também podem conquistar tudo o que quiserem”, disse Édson, que em sua trajetória participou de três olimpíadas, sendo medalhista em duas delas, além de ter participado de 5 mundiais e 2 panamericanos.

O diretor-presidente da Fundação Municipal de Esporte (Funesp), Rodrigo Terra, contou que os alunos do projeto “Jovem Talento Esportivo” – desenvolvido pela prefeitura com 33 modalidades esportivas em todas as regiões da cidade, participam pela segunda vez da Maratoninha, conquistando excelentes resultados e sempre se destacando em suas baterias.

“A atual gestão municipal considera essencial o investimento nas políticas públicas voltadas para o esporte e lazer, principalmente nas comunidades. São 43 lugares diferentes com atividades não apenas de atletismo, mas outras diversas modalidades. Aqui hoje estão crianças que participam do atletismo oferecido nesses núcleos, onde a prefeitura oferece além da pista, todo o material necessário para o desenvolvimento da habilidade dessas crianças. Não é à toa que todos os anos as nossas crianças se destacam conquistando boas colocações, inclusive o primeiro lugar, em suas baterias”, comemorou Terra.

É o caso do Geovana Borges França, que conquistou a medalha de primeiro lugar em sua bateria, que envolveu crianças na faixa etária dos 6 anos. “Eu gosto de correr e aprendo muito aqui no Centro da Vila Nasser. Treino também na educação física e gosto muito dos meus professores. Quero ser uma atleta de verdade para comemorar com meus pais”, disse a pequena atleta, que participa da oficina de atletismo da prefeitura, ao lado do irmão Arthur, que também conquistou medalha nesta manhã, se destacando em segundo lugar em sua bateria.

O pai de Geovana, Fábio França disse que a filha saiu de casa para ganhar e que a família se enche de orgulho quando vê os filhos envolvidos em algo tão importante, que é o esporte.

“Ela saiu de casa hoje falando que ia ganhar, e está saindo daqui com sua medalha e ainda uma bicicleta que ganhou na premiação. Eu nunca fui atleta, mas gosto de esporte e incentivo meus filhos a praticarem. Esse projeto da Funesp, que ensina as modalidades de maneira mais sério do que na educação física tradicional é sem dúvida uma oportunidade ímpar para os nossos filhos. Foi assim que ela se preparou e vai sair daqui, mais uma vez, vitoriosa”, relatou o pai, orgulhoso com as conquistas de seus dois filhos.

Maratoninha Caixa

A concentração teve início às 8 horas, quando todos os participantes receberam um kit da competição, contendo camiseta, boné e lanche. Após a prova todos os atletas-mirins são premiados com medalhas, e os vencedores do 1º de cada bateria ganham uma bicicleta como premiação. A largada ocorreu às 9 horas.

A Fundação Municipal de Esportes (Funesp) tem 60 jovens da oficina de atletismo do Projeto Jovem Talento Esportivo participando da competição. O Professor Celso Ferreira Arantes, que treina a turma de pequenos atletas conta que eles estão muito empolgados. “Eles treinam com muita disciplina e com a possibilidade de ganhar prêmios eles se dedicam ainda mais. A prova é um misto de diversão e competição e nesta fase de iniciação isso é fundamental”, explicou.

Oficinas de atletismo

As Oficinas de Atletismo acontecem nas terças-feiras para crianças de 6 a 8 anos das 15h30 às 16h30 e nas quintas-feiras para crianças de 9 a 10 anos a partir das 16h40 e para adultos em dias e horários a consultar no local da atividade Centro Olímpico Rui Jorge da Cunha, Vila Nasser.

COMENTÁRIO(S)