Você sabe quais são os benefícios do Azeite de Oliva?

17/09/2020 13h55
Categoria: Saúde e Qualidade Alimentar

Gláucia Batista

Esse óleo poderoso tanto em sabor como em qualidade vem da azeitona, fruto da oliveira, sendo seu cultivo milenar antes mesmo das escrituras onde era conhecido como “ouro líquido” pelos mediterrâneos. Os fenícios, sírios e armênios cultivaram e consumiram primeiro, mas foram os gregos e os romanos que o levaram para a Europa e Ocidente, e de lá os espanhóis se encarregaram de continuar a espalhar esse clássico da culinária.

Sua utilização é ampla, na culinária ele é um coringa, dando um toque todo especial no preparo das refeições, na medicina desde sempre é usado para tirar dores, curar feridas e em diversos medicamentos e também para a higiene e beleza, mas também já serviu de combustível para iluminação e lubrificante para ferramentas agrícolas antigamente.

Com tantas utilidades em um único alimento, não é nada espantoso saber dos inúmeros benefícios que ele carrega fazendo jus ao nome “ouro líquido”, por isso é importante não conhecermos somente os benefícios, mas também como escolher o melhor azeite.

O azeite extra virgem é considerado o melhor, sendo mais saudável e de sabor e aroma mais definidos, com baixa acidez, já o azeite virgem que tem acidez mais alta, tem sabor e aroma inferiores, porém possui os mesmos benefícios. O refinado é de baixa qualidade, mas apresenta ainda em sua composição ácidos graxos, e por fim o azeite de oliva é a mistura do refinado com óleo de soja. Uma função bastante conhecida do azeite é o poder de diminuir o mau colesterol (LDL) e aumentar o bom colesterol (HDL), que ocorre graças as presenças de antioxidantes e gorduras monoinsaturadas ômega 9, além de ter mais de 30 tipos de polifenóis, diversas vitaminas como as vitaminas A, E, D, K e o caroteno. Essa junção de complementos minerais, fazem com que existam benefícios como o poder anti-inflamatório e antioxidante que inibem a atividade de enzimas envolvidas na inflamação das células e na dor, elimina toxinas, fortalece o sistema imunológico, regenera e protege células e neurônios, fazendo com que as células demorem mais para envelhecer.

Perfeito para a saúde do coração, reduzindo riscos de infarto e AVC, para o combate a doenças auto imune, combate o estresse oxidativo, para o bom funcionamento do cérebro, fortalecimento das unhas, reduz riscos de diabetes, rejuvenescimento da pele, hidratação capilar, proteção para os ossos, como no combate a osteoporose, redução de quantidade do açúcar do sangue e também auxilia na sensação de saciedade e digestão.

Mas infelizmente por ser tão benéfico e muito vendido, a indústria facilmente adultera o produto, e o consumidor que faz uso desses alimentos, não se beneficiará das suas importantes propriedades, e trará sérios problemas a saúde, como o mau funcionamento do fígado, rim, coração e o sistema nervoso.

A dica é na hora da compra optar por garrafas escuras ou de vidro, ler o rótulo para que não faça uma compra de um produto enganado, levando para casa o composto misturado e não puro, e se possível optar para o produto que tenha a menor acidez, ao armazena-lo, guarde-o longe da luz solar e calor.

Para o consumo, o ideal é usar diariamente de 2 a 3 colheres para molhos de saladas e legumes, massas finalizadas, carnes finalizadas e outros pratos, mas não aquecer o azeite pois perderá suas propriedades, devendo ser consumido in natura, e claro, acompanhado de uma boa alimentação saudável, os benefícios estarão garantidos.

Gláucia Batista - Nutricionista especialista em Vigilância Sanitária e Controle e Qualidade de Alimentos - CRN 3 - 29670

COMENTÁRIO(S)