Plant Based – A dieta da moda

14/07/2020 10h11
Categoria: Saúde e Qualidade Alimentar

Gláucia Batista

É certo que essa dieta não é tão nova assim, mas antes muito só se falava e poucos aderiram a dieta. Talvez pela infinidade de dietas que circulam por aí, algumas de criação de nutricionistas, médicos e nutrólogos devidamente capacitados, e outras que surgem da criação da população em geral, isso faz com que aumente as dúvidas sobre qual a melhor dieta seguir.

A busca incessante pelo corpo perfeito, hábitos mais saudáveis ou só a “dieta mais fácil de seguir”, tem aumentado e está longe de ser um assunto do passado, cada vez mais novos produtos e novas alternativas entram no mercado, como é o caso da então queridinha dieta Plant Based.

Diferente de dietas veganas que o seu adepto exclui totalmente produtos alimentícios, de vestuário e até de materiais de qualquer origem animal, a Plant Based (Dieta Baseada em Plantas) não se encaixa nem na vegetariana nem vegana.

O consumo prioritário se dá através de alimentos que vem da terra, levando ao prato alimentos naturais, variados e coloridos, reduzindo parcialmente o consumo de alimentos de origem animal e excluindo alimentos industrializados ultraprocessados que são feitos a base de conservantes, corantes e outras substâncias químicas.

Quando se falava no termo “comer saudável” se remetia a sabores insosso, ou seja, sem cor, sem sabor e sem graça. E graças a essas milhares de buscas pelo comer saudável, esse conceito tem mudado, transformando os vegetais nos protagonistas das receitas, provando que é possível sim fazer pratos com hortaliças se tornarem o verdadeiro manjar dos deuses.

Vamos ver cada vez mais a ciência usar a Plant Based como caminho para prevenção de doenças por seus inúmeros benefícios, como por exemplo doenças de diabetes tipo 2, hipertensão, obesidade, doenças cardíacas e até alguns tipos de câncer, e consequentemente ajudará o planeta.

Para os amantes da carne não pense que tudo está perdido, ao seguir essa dieta o consumo de hortaliças irá aumentar, mas se optar por excluir totalmente a carne do cardápio nessa caminhada a proteína poderá ser suprida se seguida corretamente, a combinação ao longo do dia dos nutrientes garantirá um corpo saudável e sem carências.

Mas não pense em fazer isso sozinho, além de ingerir quantidades erradas de nutrientes, você poderá desenvolver alguma doença devida a carência ou excesso de consumo. Procure sempre ajuda de um profissional da área.

Gláucia Batista - Nutricionista especialista em Vigilância Sanitária e Controle e Qualidade de Alimentos - CRN 3 - 29670

COMENTÁRIO(S)