Será que Jesus é insubstituível?

13/05/2020 08h13
Categoria: Futebol, Samba e cia

Jakson Pereira

Ainda paira no ar a dúvida sobre o fico do técnico português Jorge Jesus no comando do Flamengo. Mesmo ele estando no Brasil, não é 100% garantido sua permanência, cujo contrato está por se encerrar. Isso porque como as ligas de fora também estão sem movimentação, ainda existe a chance do gajo partir para outro canto. Mas não é só isso.

Será que Jesus é de fato insubstituível no Rubro-Negro? Talvez.

Jorge Jesus fez um grande trabalho na última temporada, não temos a menor dúvida. Aliás, foi muito mais do que se esperava dele. Apesar de ter conquistado alguns títulos em Portugal, sabemos que não é uma liga que encha os olhos pela qualidade técnica e ele nunca foi um badalado treinador.

Chegou no Flamengo ganhando muito, questionado pelos primeiros resultados, perdendo jogos fáceis, mas se manteve, cresceu com bola rolando e fez o melhor Flamengo do pós-Zico. E é o sonho de consumo para o novo ciclo, pelo menos para torcida.

Vale porém ressaltar que não são apenas questões esportivas que impedem o sim do Mister. Com a Pandemia da Covid-19, a moeda brasileira virou troco e quem ganha em Euro e Dólar vai levar muitos Reais para casa, dinheiro que com essa parada os clubes não têm.

O Flamengo era o rico até outro dia, mas já buscou empréstimos, negociou dispensas, diminuiu salários e agora tem a grande chance de tentar encontrar um técnico bom, barato, que se encaixa na filosofia do clube, esportiva e financeira. O problema é onde está este profissional, pois o mercado brasileiro tem medalhões desempregados e os jovens com futuro promissor já estão empregados.

Mister ficando no comando rubro-negro será bom, mas será que Jesus é de fato insubstituível? Só o tempo, as receitas financeiras e os resultados vão dizer.

COMENTÁRIO(S)