O que será de nozes?

27/05/2020 08h18
Categoria: Futebol, Samba e cia

Jakson Pereira

Como seria o carnaval em tempos de isolamento? Já parou para imaginar a folia das lives? Aliás, como será que se organizariam os canais de TV aberta que normalmente ficam nas ruas de Salvador vendo o trio passar, falando com os cantores, aquela festa toda?

E a retransmissão dos desfiles? Sexta e sábado, os últimos campeões de São Paulo; domingo e segunda, os do Rio.

Como folião, acho que seria um porre, está um porre. Viver isolado é coisa pra personagem de filme.

Era hora de começar a ver a movimentação das escolas cariocas, a briga dos compositores para encaixar os sambas, chegar os primeiros e-mails com oferecimento de camarotes ou abadás.

Receber os primeiros compartilhamentos do meu amigo Leonardo Amorim: olha aí Pereira, o samba da Mangueira.

Voltando para realidade, quando isso irá acontecer? Por falar em Léo, semana passada no nosso podcast falamos sobre esse planejamento. Ele falou com seus contatos na Vila Isabel, que já estão trabalhando, por ora na produção de máscaras para comunidade, mas logo nas fantasias, carros, alegorias. Também falou com as empresas de ingressos. Apesar de tudo, existe otimismo.

A verdade é que não sei o novo hoje da folia. Sei que as pessoas esquecem rápido os problemas, principalmente no carnaval que é tempo de extravasar, mas essa crise é diferente. Pandemia, novo coronavírus, Covid-19, são nomes que ficarão na nossa memória por muito tempo, substituindo o famoso grito “Explode Coração”. Mas faltam aí pouco mais de oito meses para a folia de momo e vamos pensar que dará tudo certo... mas se não der, o que será de nozes?

COMENTÁRIO(S)